oborrachao

Municípios Alagoanos

Desde a foz do Rio São Francisco, onde desenha a fronteira sul com Sergipe, a estrada do litoral rico em belezas naturais segue até o norte, entrando em Pernambuco. É o Estado de Alagoas, terra onde há lagoas e belíssimas praias. Onde se encontra uma culinária diversificada, à base de frutos do mar, atrativa aos olhos e ao paladar, além de muita riqueza de uma parte histórica, cultural e religiosa do nordeste.

O principal destino dos turistas no Estado de Alagoas não é, apenas, a cidade de Maceió ou encanto do paraíso das águas apreciado de norte a sul do estado. A histórica cidade de Penedo ou o clima frio e gostoso do alto sertão de Água Branca, também, encantam e são visitados pelos que fazem turismo em Alagoas.

São ao todo 102 municípios alagoanos, com ricas e diferentes marcas históricas. Cidades que representam a devoção religiosa através de festas e da forte crença de um povo cristão. Em cada canto dessa Estrela Radiosa, diversas culturas nascem, encanta e brilham. E levam o nome de Alagoas para o mundo. São muitas as curiosidades de um povo que luta e continua fazendo história aqui, em Alagoas.

São essas pessoas que vão contar a história de Alagoas: os personagens que fazem os 102 municípios alagoanos constroem Alagoas. Conheça os Municípios Alagoas!

 

Prefeitos da costa alagoana conhecem Programa Bandeira Azul

A beleza da orla alagoana agora pode ter também uma certificação de qualidade internacional. A Agência de Fomento de Alagoas – Desenvolve apresentou, ontem (05), na Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), o Programa Internacional de Certificação de Praias Bandeira Azul, aos prefeitos e secretários de turismo dos municípios litorâneos.

O programa tem como objetivo elevar o grau de conscientização da comunidade e governantes incentivando a proteção ambiental de praias ou marinas, com padrões exigidos pelo operador do programa no Brasil, pelo Instituto Ambiental Ratones (IAR). No Brasil apenas a praia do Tombo, em São Paulo, possui a certificação. Em outros países como Portugal são cerca de 200.

Segundo Patrícia Toledo, analista de projetos da Desenvolve, esse foi o primeiro contato com os prefeitos para um momento de sensibilização, pois o primeiro passo é que as prefeituras enviem um oficio solicitando a implantação do projeto. “O projeto não demanda muita verba. É aplicação de normas já existentes nas prefeituras, com o apoio e certificação internacional”, explicou.

O projeto demora dois anos para ser implantado no município, entre o processo de mobilização consultoria e crédito. São 35 critérios que precisam ser atendidos, entre educação, informação ambiental, qualidade de água de banho, gestão ambiental, segurança e equipamentos. Os requisistos preveem ações como colocação de placas de aviso, preservação de ecossistemas e existência de banheiros e telefones emergenciais.

Para o vice presidente da AMA, Palmery Neto, que presidiu a reunião, o projeto é um diferencial para os municípios alagoanos. “Será um destaque nacional, muito bom para a Copa de 2014, por exemplo, que o Estado vai estar repleto de turistas”, garantiu.

Durante a reunião na AMA, dois encontros foram marcados para discutir maiores detalhes do programa. Um para os municípios da região Norte, dia 13, em Japaratinga, e outro para região Sul, dia 20, na Barra de São Miguel. A AMA é um dos parceiros do projeto juntamente com o Sebrae e Setur.

Bandeira Azul

Criado em 1987, o projeto Bandeira Azul tem o objetivo de elevar o grau de conscientização dos cidadãos e dos gestores para a necessidade de proteger o ambiente marinho e costeiro e incentivar a realização de ações para a resolução dos problemas existentes. A iniciativa é realizada pela ONG Foundation for Environmental Education (FEE), com sede na Dinamarca, e conta com o apoio de diversas instituições internacionais.

 

Fonte:  AMA com Agência Alagoas

Santa Luzia do Norte dá início a uma das mais antigas festas do Brasil

Católicos do município de Santa Luzia do Norte, estão vivenciando desde domingo último, a histórica e tradicional “Novena de Santa Luzia de Siracusa”. É uma festa sagrada que resiste há mais de 230 anos, sendo uma das mais antigas do Brasil. A Novena vai seguir até a próxima terça-feira. Neste dia, a partir das 4 da madrugada haverá  a “Caminhada da Luz”  um exótico ritual dos fieis que este ano será comandado pelo bispo de Maceió, Dom Antônio Muniz. E no período da tarde, ocorrerá a badalada procissão pelas principais ruas  da cidade, tendo à frente o pároco local, Alex da Silva. Um parque de diversão está montado na Praça da Igreja Matriz. A cidade está bastante ornada como forma de celebrar seu maior festejo religioso, que segundo os munícipes  vem desde os idos de 1780. A Igreja da padroeira, por exemplo, foi reformada em 1786, conforme está carimbado em sua parede frontal.

O bom é que a Prefeitura  vem dando todo apoio; tanto que liberou no  último dia 28, o salário de todos seus servidores referente a novembro; e a prefeita Fátima Barros adiantou, que na próxima segunda-feira, dia 12, será pago na íntegra o 13º salário de todo quadro funcional. “Já estamos vivenciando o mais belo período de paz e de amor; unidos acima de tudo, num clima de espiritualidade sem igual. É o período natalino que aproveitamos para agradecer por tudo que Deus nos deu, e ao mesmo tempo reivindicar bondade para todos nós”, destacou a prefeita.

 

Fonte: Assessoria

AMA apoia reativação do projeto “Moradia Legal”

A Corregedoria do Tribunal de Justiça apresentou hoje (05), aos prefeitos, na reunião da AMA, o projeto “Moradia Legal”, suspenso desde 2005. O TJ quer o apoio da AMA na orientação aos prefeitos sobre as exigências do programa.

O “Moradia Legal” foi criado para atender a população carente que não tem a possibilidade de registrar suas propriedades. O projeto de cunho social está sendo ajustado para voltar o atendimento antes de maio, período eleitoral. Antes disso, equipes do Tribunal de Justiça deverão realizar mutirões de cadastros.

Para o presidente da AMA, Abrahão Moura, o programa é importante para os municípios e diversos prefeitos mostraram interesse na volta do projeto. O trabalho conta também com a parceria da Associação dos Notários e Registradores do Brasil (ANOREG) e os cartórios.

Os Juízes Ivan Brito e Klever Loureiro, representando a Corregedoria, informaram que os prefeitos devem se dirigir à ANOREG, que disponibilizou técnicos para orientação sobre os principais pré-requisitos do programa, entre eles o tamanho do imóvel que não pode exceder a 250 metros incluindo o terreno. As famílias também devem ter renda de até 5 salários mínimos.

Segundo Iran Malta, da ANOREG, o projeto nasce na prefeitura, que precisa fazer um levantamento topográfico da localidade que será regularizada.

 

Fonte: Assessoria

Superação de Viçosa participa do Circuito Alagoano de Esporte Paraolímpico

O time de esporte paraolímpico Superação, de Viçosa, participa nesta terça-feira (6), em Maceió, do Circuito Alagoano de Vôlei Sentado, que acontece até quarta (7), no ginásio poliesportivo Arivaldo Maia, no Jacintinho.

A técnica da equipe, Bruna Albuquerque, comentou que está muito otimista com o time e as disputas que estão participando. “Nosso time vem se organizando há bastante tempo, com muita preparação física e treinos técnicos. Estamos muito confiantes, pois temos muita garra e determinação”.

A organização da equipe Superação foi uma iniciativa das secretarias de Assistência Social, de Esporte Juventude e Lazer, de Educação e de Saúde, para promover a integração e incentivar a prática de esportes dos deficientes físicos do município.

O evento contará com a participação das equipes masculinas Anthares, Adefal (ambas de Maceió), Adefismic (São Miguel) e a equipe Superação de Viçosa, além das equipes femininas CRB, Anthares e Adefismic.

Fonte: Assessoria

Deputado e prefeito pedem mais agilidade no aeroporto de Maragogi

Em recente encontro, o prefeito de Maragogi, Marcos Madeira e o deputado estadual, Marquinhos Madeira, aproveitaram a reunião com secretário de Infraestrutura, Marco Firemann, e solicitaram mais celeridade na construção do aeroporto que vai interligar Alagoas e Pernambuco através do último município do Litoral Norte, Maragogi.
 
Segundo Marcos Madeira, a construção vai beneficiar os dois estados. "O secretário revelou que foi feito um consórcio entre Alagoas e Pernambuco para que se tenha mais rapidez na construção. Através da parceria com os dois governos, os dois aportando recursos, a pista de pouso ficará no território alagoano e o terminal de carga e descarga para o estado vizinho, assim o aeroporto será viabilizado logo", ressaltou.
 
Ainda na mesma reunião, eles trataram das casas que estão prometidas para a cidade. "O conjunto Deda Paes necessita de condições mínimas de sobrevivência, a situação está ficando cada vez pior e precisamos ajudar essa população", frisou o deputado Marquinhos Madeira. O deputado e o prefeito entraram com a contrapartida doando o terreno e oferecendo obras de infraestutura e, segundo o deputado, o Estado vai dar R$ 1mi para a construção de 100 casas, nesse conjunto, em Maragogi.
 
De acordo com o prefeito, o secretário Marco Fireman vai entrar com toda a documentação necessária para a construção dessas casas o mais rápido possível na Caixa Econômica Federal (CEF).

 

Fonte: Assessoria

 

Campo Alegre
CIGIP
Tribunal de Contas